quinta-feira, 13 de maio de 2010

13 de Maio - Dia da Abolição da Escravatura.




Introdução:


Há 122 anos, em 13 de maio de 1888, a princesa regente Isabel sancionou a Lei Áurea:


Lei ÁureaLei nº 3.353, de 13 de Maio de 1888.



DECLARA EXTINTA A ESCRAVIDÃO NO BRASIL


A PRINCESA IMPERIAL Regente em Nome de Sua Majestade o Imperador o Senhor D. Pedro II, Faz saber a todos os súditos do IMPÉRIO que a Assembléia Geral Decretou e Ela sancionou a Lei seguinte:
Art. 1º - É declarada extinta desde a data desta Lei a escravidão no Brasil.
Art. 2º - Revogam-se as disposições em contrário.
Manda portanto a todas as autoridades a quem o conhecimento e execução da referida Lei pertencer, que a cumpram e façam cumprir e guardar tão inteiramente como nela se contém.
O Secretário de Estado dos Negócios d'Agricultura, Comércio e Obras Públicas e Interino dos Negócios Estrangeiros Bacharel Rodrigo Augusto da Silva do Conselho de Sua Majestade o Imperador, o faça imprimir, publicar e correr.
Dado no Palácio do Rio de Janeiro, em 13 de Maio de 1888 - 67º da Independência e do Império.
Carta de Lei, pela qual Vossa Alteza Imperial manda executar o Decreto da Assembléia Geral, que Houve por bem sancionar declarando extinta a escravidão no Brasil, como nela se declara.
Para Vossa Alteza Imperial ver



O Dia da Abolição da Escravatura, hoje também Dia Nacional de Denúncia contra o Racismo, oficializou o fim da escravidão negra.


Atividades para o 1º segmento do Ensino Fundamental


  • Inicialmente, realize uma pesquisa sobre a Escravidão no Brasil, ou distribua texto sobre o assunto.

  • Reproduza em forma de teatro de fantoches a história, para que dê um enfoque mais lúdico e prazeroso aos educandos.( Essa atividade também pode ser realizada para a educação infantil)

  • Leve para a sala de aula algumas letras de música que falem sobre escravidão, se possivel, anteriormente, ouça a música com seus alunos, e após a leitura da letra, promova um debate. E depois peça que os alunos façam uma redação dando a opinião sobre o tema.

  • Produza cartazes com os seguintes temas: A contribuição do negro africano para a formação do povo brasileiro. (aqui poderão ser abordados a cultura, a religião , a culinária e a dança, assim como o trabalho do negro africano)

  • Após a pesquisa para a produção dos cartazes, (de acordo com a realidade do educandos) promova uma apresentação de danças ou uma degustação dos pratos típicos inseridos pelos escravos no Brasil.

  • Amplie imagens que retratem o período da escravidão, e faça com os alunos a leitura desta imagem, onde possam observar e refletir. Faça o registro das obersações.

Sugestão das músicas para Debate e Reflexão:


A mão da limpeza
Gilberto Gil

Composição: Gilberto Gil

O branco inventou que o negro Quando não suja na entrada
Vai sujar na saída, ê
Imagina sóVai sujar na saída, ê
Imagina só
Que mentira danada, ê
Na verdade a mão escrava
Passava a vida limpando
O que o branco sujava, ê
Imagina só
O que o branco sujava, ê
Imagina só
O que o negro penava, ê
Mesmo depois de abolida a escravidão
Negra é a mão
De quem faz a limpeza
Lavando a roupa encardida, esfregando o chão
Negra é a mão
É a mão da pureza
Negra é a vida consumida ao pé do fogão
Negra é a mão
Nos preparando a mesa
Limpando as manchas do mundo com água e sabão
Negra é a mão
De imaculada nobreza
Na verdade a mão escrava
Passava a vida limpando
O que o branco sujava, ê
Imagina só
O que o branco sujava, ê
Imagina só
Eta branco sujão


100 Anos de Liberdade - Realidade Ou Ilusão?
Dudu Nobre
Composição: Hélio Turco, Jurandir e Alvinho

Será...
Que já raiou a liberdade
Ou se foi tudo ilusãoSerá...
Que a lei Áurea tão sonhada
A tanto tempo imaginada
Não foi o fim da escravidão
Hoje dentro da realidade
Onde está a liberdade
Onde está que ninguém viu
Moço...
Não se esqueça que o negro também construiu
As riquezas do nosso Brasil
Pergunte ao criador
Quem pintou esta aquarela
Livre do açoite da senzala
Preso na miséria da favela
Sonhei....
Que Zumbi dos Palmares voltou
A tristeza do negro acabou
Foi uma nova redenção
Senhor..
Eis a luta do bem contra o ma
lQue tanto sangue derramouC
ontra o preconceito racial
O negro samba
Negro joga capoeira
Ele é o rei na verde e rosa da Mangueira
Decorando a escola e Trajes para enfatizar a Data:
  • Para decoração da escola, deixo como sugestão: Slogans contra o preconceito racial, cartazes de apoio e respeito as diferentes raças. E para o mural; pode-se ampliar o mapa do Brasil, onde dentro deverá ser colado gravuras de pessoas negras trabalhando, estudando, etc..., abaixo do mapa o desenho de mãos escravas simbolizando a libertação.Como cabeçalho do mural a seguinte frase: Basil! Um país construído por negros. Diga não ao preconceito racial! E no rodapé do mural ( abaixo das mãos libertas) , a frase: 122 anos da Abolição da Escravatura.
  • Como sugestão de traje, deixo a seguinte: Faça braceletes com duas ou três correntinhas para por no pulso das crianças, (pode ser confeccionada com papel lâminado prata) e uma faixa onde deve está escrito: Liberdade! 122 anos da Abolição da Esctavatura. Outra ideia, é que os alunos saiam com uma caneta feita de pena e réplicas da carta da abolição.

Para encerramento do projeto, os alunos podem cantar e dançar a seguinte música:


Kizomba, Festa da Raça
Martinho da Vila

Composição: Rodolpho / Jonas / Luís Carlos da Vila

Valeu Zumbi

O grito forte dos Palmares

Que correu terras céus e mares

Influenciando a Abolição

Zumbi valeu

Hoje a Vila é Kizomba

É batuque, canto e dança Jogo e Maracatu

Vem menininha pra dançar o Caxambu

Vem menininha pra dançar o Caxambu

Ô ô nega mina Anastácia não se deixou escravizar

Ô ô Clementina O pagode é o partido popular

Sarcedote ergue a taça

Convocando toda a massa

Nesse evento que com graça

Gente de todas as raças

Numa mesma emoção

Esta Kizomba é nossa constituição

Esta Kizomba é nossa constituição...

Sugestão de imagem para interpreção e reflexão:

Projeto elaborado por: Cristiane Oliveira Cruz.

( Vele ressaltar que quaisquer semelhanças, são meras coincidências.As músicas sugeridas possuem autores especificados, e seu uso se dá para fins pedagógicos; assim como as gravuras retiradas da internet.)

1 comentários:

Andréa Pacheco disse...

Excelente este projeto, parabéns.
Também sou educadora e gosto de apreciar trabalhos como este.
Um grande abraço, depois visite meu blog, www.prosadiaria.blogspot.com

Postar um comentário

Seguidores

Visitantes